Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Zine de Pão

Caderno de notas sobre farinhas, leveduras e temperaturas

Zine de Pão

Caderno de notas sobre farinhas, leveduras e temperaturas

04.Jan.11

Isco (ou crescente?)

Paulo
Penso que tenho usado o termo crescente incorrectamente.   Existe outra palavra na língua portuguesa que está relacionada com a panificação e estas leveduras selvagens: isco. Se formos ao Dicionário Priberam este diz-nos que isco significa um fermento na sua maior força, coisa que soa um pouco estranha e não esclarece. Se continuarmos a procurar na internet, eventualmente chegamos a esta
20.Dez.10

O começo de algo: Dia 5

Paulo
Amanhã é o último dia que o vosso crescente vai precisar de ser alimentado de 12h em 12h. Se tudo correr bem, as nossas leveduras vão estar fortes e vão fazer o próprio crescente levedar para o dobro do tamanho 12 horas após cada alimentação. Depois de amanhã, o nosso crescente vai poder repousar no frigorífico e manter-se vivo durante mais tempo. Num ambiente mais frio, as leveduras vão trabalhar a um ritmo mais lento e a comida não se vai esgotar tão rapidamente como se (...)
19.Dez.10

O começo de algo: Dia 4

Paulo
Por razões de logística e pedagógicas, estou um dia à frente de vocês (espero que tenham começado!) na criação da nossa cultura de leveduras selvagens. Como dito no post anterior, o vosso crescente vai repousar três dias e ao fim desses três dias vai-se parecer com isto: Vêem as pequenas bolhas? Sintam-se orgulhosos, pois criaram vida (ou acordaram algo que estava em (...)
16.Dez.10

O começo de algo

Paulo
O título do post refere-se a dois eventos. O destaque dado à Zine pela equipa do sapo na página principal e a quantidade de visitas que atraiu em dois dias pode ser o começo para alguns curiosos a aventurarem-se a fazer pão em casa. O outro evento está relacionado com algo que já tenho pensado muitas vezes em colocar aqui na Zine: como começar um crescente.   Pergunta o leitor: "Que raio é um crescente?". Respondo eu: "Vão perguntas ás vossas avós.". Não, não estou a ser (...)